O Gloster


".....A elegância, talvez seja a principal característica do Gloster. É um pássaro vivaz e robusto de pequeno a médio porte, bem compacto, bastante dócil e excelente criador, com a maior média de filhotes de todos os canários de Porte...."
Auitor: desconhecido



O Gloster

A ornitologia é uma actividade fascinante quando se tem por objectivo a busca do melhoramento genético de cada espécie. Alcançar um exemplar perfeito é uma garantia de que você foi meticuloso na formação do plantel e observou todos os detalhes na altura de fazer os acasalamentos. Isto ocorre com todas as raças e espécies de pássaros.

A raça de canário Gloster teve origem na Inglaterra, no Condado de Gloucester, por volta de 1925. Ela surgiu do cruzamento da raça Crested (canário de Porte, portador de poupa, com o Border, também de Porte de exuberante forma) e o Harzer (classificado como canário de canto, profundo e cadenciado).
O resultado destes cruzamentos originou um pássaro classificado como canário de Porte, trazendo as características das três raças que o antecederam. Por ter uma diversidade variada de cores, canta com desenvoltura e é melodioso, apresenta um charme muito especial. O Gloster é uma raça das mais populares entre os criadores.

A elegância, talvez seja a principal característica do Gloster. É um pássaro vivaz e robusto de pequeno a médio porte, bem compacto, bastante dócil e excelente criador, com a maior média de filhotes de todos os canários de Porte.
Para concursos, os canários Gloster serão divididos em três classes, (intensos, nevados e fundo branco), que obedecem ainda a seguinte subdivisão: (lipocromicos, pintados e melânicos), apresentando nove variedades de cores, num total de dezoito tipos de classificação, entre os com poupa e sem poupa.
Nos acasalamentos devem ser observados detalhes importantes, ou seja, o que pode e o que não pode ser acasalado. Pode-se cruzar mesclado x mesclado, mesclado x melânico, mesclado x lipocrômico, lipocrômico x melânico, lipocrômico x lipocrômico e melânico x fundo branco

Não se deve cruzar fundo branco x intenso, intenso x intenso e fundo branco x fundo branco e melânico x melânico. Também não se deve cruzar dois canários de poupa, pois o que garante uma boa poupa é a cabeça perfeita de um sem poupa. A forma arredonda do Gloster, provem do cruzamento de dois canários sem poupa, assim é aconselhável cruzar dois canários sem poupa, com objectivo de garantir a forma, para após, cruzar com poupa, com sem poupa.
Portanto, o importante no Gloster não é só a garantia das cores, embora o colorido garanta um visual muito bonito no canaril e nos concursos. O indispensável é persistir nas características técnicas da raça em cada cor. Assim, nesta lógica o criador que tiver sensibilidade, interesse e capricho, se atentar para todos os detalhes da raça, em muito pouco tempo será um campeão e formará um excelente plantel.